Lá se pensam, cá se fazem.

RECRIAR-T

O RECRIAR-T é um projeto de Educação Expressiva que surge da profunda necessidade de Intervenção e Inovação Social em Lares de Infância e Juventude (LIJ). O acolhimento em Instituição é uma medida prevista no artigo 35 da Lei de Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em risco nº 147/99 de 1 de Setembro. Segundo dados de 2010, existem, em Portugal, 311 Instituições de Acolhimento aos milhares de crianças e jovens em risco, das quais 216 são LIJ. Quando uma criança entra numa instituição, significa que o Estado e a sociedade atuam tarde. Uma criança retirada de sua casa é sempre produto de uma situação social complexa e multicausal decorrente de problemas tão diversos como a pobreza, a falta de educação, modelos relacionais ligados à violência doméstica, à falta de referências para promover uma maternidade e paternidade responsáveis, vícios, etc. Neste sentido, a nossa ideia passa por formar uma Organização, sem fins lucrativos, que estimule a criatividade e potencie os recursos já existentes, de forma a melhorar as condições de vida e o bem-estar de crianças e jovens institucionalizados, especificamente no Distrito de Setúbal. A ideia é criar uma cultura de partenariado, através de uma rede de voluntários, a nível nacional e internacional, em diversas áreas especializadas, desde a fotografia, ao design, artes plásticas, animação sociocultural, expressão musical e dramática, etc., que ofereçam o seu contributo através de um processo sinérgico e inovador, de forma a restruturar as condições físicas e humanas das Instituições, maximizando a sustentabilidade e, consequentemente, minimizando os custos. Em jeito de conclusão, o RECRIAR-T, como o próprio nome indica, aposta numa metodologia inovadora para recriar formas de pensar, sentir e ver o outro, o mundo e o próprio indivíduo. Antes de qualquer resultado, queremos com este projeto criar um sentimento de pertença a um grupo, estimular emoções positivas e novas formas de reagir quando deparados com situações menos boas. Todas as atividades visam um ambiente expressivo que dê primazia à livre expressão de ideias e emoções, num clima reparador e securizante.

Ana Sebastiao

Visionário
Lisboa, Portugal

Catia Mestre

Facilitador
Lisboa, Portugal

Mafalda Coelho

Comunicador
Londres, Reino Unido

Comentários