Lá se pensam, cá se fazem.

LISBON CREATIVE CENTER

Missão: O LISBON CREATIVE CENTER (LCC) será uma plataforma inovadora, independente e auto-suficiente para o desenvolvimento e afirmação de jovens criativos – designers industriais, de equipamento, comunicação, gráficos, artistas plásticos, escultores, arquitectos, ilustradores, e todos os demais do domínio das áreas criativas. O seu objectivo primordial é aproximar a comunidade criativa e a sociedade civil, trabalhando procedimentos comunicacionais de forma a gerar interacções úteis. Ao promover ligações realistas e sustentáveis entre os criadores e o seu público, enriquecer-se-á o mercado com produtos de ponta e de alta qualidade, contribuindo decisivamente para a sua competitividade a nível internacional. Orgânica: A base de funcionamento do LCC assenta na relação directa entre os criadores e a sociedade civil e nos procedimentos a ser desenvolvidos para que a sua interacção seja altamente frutífera e com impacto positivo para ambos. De forma a consegui-lo concebeu-se uma estrutura composta por três áreas de acção distintas, que se complementam e interagem profundamente. - A PRODUCTION HOUSE, que se traduz num espaço fértil onde a criatividade se encontra no centro de todo o trabalho desenvolvido. Através da partilha do espaço e da maquinaria baixam-se os custos fixos individuais, enquanto se promove o acesso a ferramentas modernas, o contacto com diferentes projectos e a troca incessante de ideias entre profissionais de áreas distintas. Desenvolvem-se as condições ideais para que se possa aspirar ao desenvolvimento de redes de conhecimento e redes de prática com alto potencial de crescimento e com grande aptidão para a partilha de informação e colaboração lucrativa. - A KUNSTHAUS que combina na sua origem funções diferentes e complementares: Um papel activo na concepção de exposições, festas, vernissages, premières, conferências, debates e apresentações bem como a internacionalização e divulgação do LCC e da sua produção, capitalizando o trabalho, experiência e know-how dos criadores residentes e dos seus colaboradores externos na realização de acções “pop-out” – presença em feiras, colaboração e realização de exposições em localizações estratégicas no contexto internacional e contribuição para a colocação dos produtos de criação nacional no mercado global – e acções “pop-in” que procurarão relações simbióticas de mútuo benefício com galerias, lojas, empresas, artistas e criadores de renome internacional – oferecendo espaço e condições para que possam organizar exposições e eventos, ou mesmo estabelecer-se em Lisboa enquanto desenvolvem trabalho e contactos. Entende-se que a Kunsthaus ocupará um espaço com dimensão adequada para receber diversos tipos de eventos e exposições, e terá baixos custos correntes, mas forte potencial de criação de receita e projecção para o exterior. Este espaço poderá ser alugado por qualquer pessoa, empresa ou organização para acolher diversos tipos de eventos, que poderão capitalizar a proximidade e relação privilegiadas com todas as valências presentes no LCC. - A CONCEPT STORE é entendida como um espaço aberto à sociedade civil, onde se cruzam os criadores e o público em geral. Pretende-se que a Concept Store se assuma como um espaço super acolhedor mais próximo de uma sala de estar que de uma loja, bar ou restaurante tradicional. Um espaço único, fluido e aberto, onde a participação, interactividade e transparência, recorrendo a princípios de “custo justo”, alimentarão uma sociedade interventiva, criativa e colaborativa, onde a inclusão e justiça social encontram o seu devido lugar na normalidade do quotidiano. Entende-se esta área como o abrir de um espaço de possibilidade onde diversos pequenos e médios negócios coexistem, num ambiente fortemente marcado pela presença da arte e do design, e florescem em conjunto, ganhando força de escala e beneficiando da sua complementaridade. Impacto Social: Com base numa visão holística da sociedade e do mundo, o LCC, além de servir de modelo de boas práticas (no que diz respeito à sua organização), também ambiciona demonstrar que acções directas para a melhoria da forma social, poderão beneficiar o funcionamento das próprias organizações. Assim enumeram-se três eixos de trabalho possíveis. 1. INCLUSÃO SOCIAL, através da oferta de estágios e número limitado de inscrições gratuitas em cursos e workshops, reservados a cidadãos com baixos rendimentos ou oriundos de contextos reconhecidamente desfavorecidos, garante-se-lhes formação e melhoria do seu potencial de empregabilidade, promovendo-se a sua auto-estima e sensação de realização, ao mesmo tempo que se dá um passo na direcção da sua abertura a outras realidades, perspectivas e horizontes. 2. JUSTIÇA SOCIAL, procurando incutir práticas de “Custo Justo”, principalmente nas áreas directamente relacionadas com a Production House, compra de material e venda da produção dos Criadores residentes. 3. DIÁLOGO INTERCULTURAL, abrindo a possibilidade para que criadores estrangeiros possam realizar residências no LCC e desenvolver trabalho próprio ou colaborar em projectos em curso, aproveitando as magníficas condições que a plataforma e a cidade de Lisboa lhes podem proporcionar.

Tiago Fino Sá da Costa

Visionário
Den Bosch, Holanda

Elisa Quirino

Facilitador
Paris, França

Miguel Magalhaes

Comunicador
Lisboa, Portugal

Comentários