Lá se pensam, cá se fazem.

Orquestra XXI

Nunca, como hoje, houve tantos e tão bons músicos portugueses pelo mundo. Os casos de sucesso vão-se multiplicando, com músicos portugueses espalhados por alguns dos melhores conservatórios e orquestras do mundo, muitas vezes acabando por seguir as suas carreiras fora de Portugal. Numa iniciativa inédita na história da música portuguesa, a Orquestra XXI pretende reunir uma grande parte dos jovens músicos portugueses residentes fora do país para, numa semana, se apresentarem em conjunto numa digressão por Portugal. Para além de uma série de concertos em regiões diferentes do país (Casa da Música/Porto, Centro Cultural de Belém/Lisboa, Mosteiro de Tibães e Mosteiro da Batalha), a Orquestra XXI pretende também desenvolver um conjunto de actividades de carácter educativo e pedagógico, através do trabalho com jovens e estudantes de música, com o intuito de partilhar a experiência de todos os membros da orquestra com os estudantes em Portugal, e com o público em geral. Porque a mensagem máxima é a própria música, a escolha do programa obedece a um cuidado especial, para que os concertos não sejam desprovidos de obras do grande repertório, nem fique esquecido o importante lugar do património português. Assim, apresenta-se música de Fernando Lopes-Graça e uma nova obra de Manuel Durão composta para a Orquestra XXI, a par de obras de G. Mahler e J. Brahms, num projecto que pretende ter um impacto real na cultura portuguesa.

Dinis Sousa

Visionário
Londres, Reino Unido

Diana Ferreira

Facilitador
Aveiro, Portugal

Ricardo Gaspar

Comunicador
Londres, Reino Unido

João Seara

Comunicador
Londres, Reino Unido

Comentários